Mostra Ameríndia: Percursos do Cinema Indígena no Brasil

Cartaz Digital AMERINDIA

 

13 – 17 MARÇO 2019

Museu Calouste Gulbenkian – Coleção Moderna

A produção cinematográfica indígena no Brasil tem contribuído de um modo decisivo para a emergência de novos instrumentos de conhecimento indígena e intervenção no mundo.

É neste sentido que a Apordoc, em conjunto com os centros de investigação CHAM, CRIA, ICS,  IHA, e o Museu Calouste Gulbenkian, apresenta a Mostra Ameríndia: Percursos do Cinema Indígena no Brasil.

Pensado de forma colaborativa com projetos envolvidos na produção e difusão desta cinematografia no Brasil, como a Mostra Aldeia SP, o programa integra uma multiplicidade de experiências que nos retiram dos lugares convencionais de olhar e entender o cinema.

A Mostra apresenta uma seleção de filmes em que os coletivos indígenas actuam em diferentes níveis. Por vezes, são cineastas no sentido ocidental e direcionam a câmara para o quotidiano da sua aldeia, rituais ou a sociedade colonial.  Outras vezes colaboram com não-indígenas na produção de obras. As propostas, selecionadas de diferentes momentos históricos e produzidas por diferentes povos indígenas em diversos contextos de produção, dão forma a uma real multiplicidade nas suas escolhas formais e temáticas.

A presença inédita de quatro cineastas indígenas, Zezinho YubeMaria Dalva Manduca Mateus Kaxinawá (Ayani)Patrícia Ferreira, Alberto Álvares, assim como a vinda do curador e ativista Ailton Krenak e da artista plástica e ativista Daiara Tukano, oferecem ao programa uma singularidade na comunicação com o público.

A Mostra terá ainda um ciclo de debates e uma publicação que funciona como instrumento de difusão do conhecimento sobre os povos ameríndios, o seu cinema, cosmovisões e lutas na atualidade.

A sessão de abertura será no dia 13 de Março, com o filme Já Me Transformei em Imagem de Zezinho Yube e haverá um cocktail a partir das 20h00. 

 

Datas: 13 – 17 de Março de 2019

Local: Museu Calouste Gulbenkian – Coleção Moderna – Sala Polivalente
R. Dr. Nicolau Bettencourt, 1050-078 Lisboa

Sessões: 13 sessões (16h00 | 19h00 | 21h00) + oficina infantil (16 Março – 11h00)

Todos os filmes são legendados em português.

Bilhetes:

1 sessão: 3€
Grupos de estudantes (10 ou mais estudantes): 1€ por pessoa

Os debates têm entrada gratuita mas é necessário o levantamento do bilhete diário.  

 

FILMES EM EXIBIÇÃO:

13 de Março | 21h00   

Sessão de Abertura: Já Me Transformei em Imagem

Com presença do realizador, Zezinho Yube

 

14 de Março

16h00 

  • Priara Jõ / Depois do ovo, a Guerra, Komoi Panará
  • Shomõtsi, Wewito Piyãko

19h00

  • Pemomba Eme, Coletivo Tenonderã Ayvu
  • Vamos à luta, Divino Tserewahú
  • GRIN, Roney Freitas e Isael Maxakali

21h00

  • Carta Kisêdjê para a Rio+20 – Amne adji papere mba, Kamikiã Kisêdjê
  • Um dia, Ty’e Parakanã
  • As Hiper Mulheres, Carlos Fausto, Leonardo Sette, Takumã Kuikuro

 

15 de Março

16h00

  • Índio Cidadão?, Rodrigo Arajeju

19h00

  • ATL 2017 Acampamento Terra Livre, Edgar Kanaykõ Xakriabá
  • Índios Isolados – 1º Contato no Acre, FUNAI
  • A Arca dos Zoé, Vincent Carelli e Dominique Gallois
  • De volta a terra boa, Mari Corrêa, Vincent Carelli
  • Nós e os Brabos, Nilson Tuwe Huni Kuin

21h00

Com a presença das realizadoras, Ayani Hunikuin e Patrícia Ferreira

  • Ayani por Ayani, Ayani Hunikuin
  • Tava, a casa de pedra, Ariel Ortega, Ernesto de Carvalho, Patrícia Ferreira, Vincent Carell

 

16 de Março

Com a presença de Alberto Álvares

16h00

  • Tekoha Ha’e Tetã / Aldeia e Cidade, Alberto Álvares
  • Guardiões da Memória, Alberto Álvares

19h00

  • Guairaka’i ja / O dono da Lontra, Centro de trabalho Indígena
  • Konãgxeka: o Dilúvio Maxakali, Charles Bicalho e Isael Maxakali
  • Vende-se Pequi, André Lopes e João Paulo Kayoli
  • Xokxop Pet, Pajé Filmes

21h00

  • Quem não come com a gente, Guigui Maxakali
  • Kakxop Pit Hãmkoxuk Xop Te Yumugãhã/ Iniciação Dos Filhos dos Espíritos Da Terra, Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu

 

17 de Março

16h00

  • O Espírito da TV, Vincent Carelli
  • Shuku Shukuwe / A vida é para sempre, Agostinho Manduca Mateus Ika Muru Huni Kuin

19h00

  • Eju Orendive, TV CUFA Dourados
  • Ivy Reñoi, Sementes da Terra, ASCURI
  • Ava Yvy Vera / A Terra do Povo do Raio, Genito Gomes, Valmir Gonçalves Cabreira, Johnaton Gomes, Joilson Brites, Johnn Nara Gomes, Sarah Brites, Dulcídio Gomes e Edna Ximenes

21h00

Com a presença de Glicéria Tupinambá

  • Kalapalo, AJA
  • Voz das Mulheres Indígenas, Glicéria Tupinambá e Cristiane Pankararu
  • Pirinop – Meu Primeiro Contato, Mari Corrêa e Karané Ikpeng

 

Programação de filmes e debates AQUI.

Conheça a programação completa e os convidados presentes AQUI.

 

Notícias