ENGLISH VERSION
Premiados Doclisboa'12Retrospectiva Chantal AkermanExposição Passagens
SimpleViewer requires JavaScript and the Flash Player.Get Flash.
“É na Terra não é na Lua” em São Francisco e no México
2012/03/13

“É na Terra não é na Lua”, documentário de Gonçalo Tocha sobre a ilha do Corvo, nos Açores, integra a competição internacional do Festival Internacional de Cinema de São Francisco, que se realiza em Abril nos Estados Unidos.

De acordo com o programa parcial revelado pela organização, o filme português é uma das doze produções seleccionadas para a secção de documentários.

A 55.ª edição do festival decorrerá de 19 de Abril a 3 de Maio.


mais info:

http://www.sffs.org/content.aspx?catid=22,37&pageid=2815

 

 

«É na Terra Não é na Lua» que recebeu o Grande Prémio Cidade de Lisboa na última edição do doclisboa – Festival Internacional de Cinema, será apresentado na Secção Planetário do Riviera Maya International Film Festival, que decorre de 20 a 25 de Março no México.


mais info:

http://www.rmff.mx/seleccion/es-la-tierra-no-la-luna?lang=en

 

Susana de Sousa Dias no festival Cinéma du Réel
2012/03/12

O festival Cinéma du Réel, dará este ano destaque à realizadora Susana de Sousa Dias na secção “Tributes and Workshops”. Em 2010, a realizadora recebeu o Grande Prémio do festival, pelo seu documentário, “48”. O festival decorre de 22 de Março a 3 de Abril.

 

Serão este ano apresentados os filmes: 

"48" (2009, 93’): 22 de Março, 18h15, C2

"Natureza morta" (2005, 71’): 23 Março, 18h00, PS

 

Atelier Susana de Sousa Dias

24 Março, 14h30, PS

 

Susana de Sousa Dias irá apresentar os seus filmes e ideias sobre o uso de imagens de arquivo no documentário contemporâneo.


John Gianvito, cujo filme "Vapor Trail (Clark)" foi apresentado no doclisboa 2010, estará também presente na secção "Tributes and Workshops" do Cinéma du Réel.


mais informação:

http://www.cinemadureel.org/en/festival-2012/programme/2012-programme/view

 


«É na Terra não é na Lua» na Lituânia e no Brasil
2012/03/05

«É na Terra não é na Lua», o filme de Gonçalo Tocha sobre a vida na ilha açoriana do Corvo, foi seleccionado para a 17ª edição do festival de cinema de Vilnius, na Lituânia, que vai realizar-se de 15 a 29 de Março de 2012.


«É na Terra Não é na Lua» que recebeu o Grande Prémio Cidade de Lisboa na última edição do doclisboa – Festival Internacional de Cinema, foi também seleccionado pelo festival brasileiro "É Tudo Verdade".

A 17ª edição do festival internacional de documentários "É Tudo Verdade",  ocorre simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro, entre 22 de março e 1 de abril.

DocLisboa anuncia nova direcção
2012/02/28

O Doclisboa – Festival Internacional de Cinema, anuncia a nova direcção composta por Ana Jordão, Cinta Pelejà, Cíntia Gil e Susana de Sousa Dias.

A 10ª edição do festival decorrerá de 18 a 28 de Outubro de 2012.


doclisboa 2012 - Apresentação da direcção:

http://www.apordoc.org/documentos/1330517202E8bML0ay7Zw45UO1.pdf

 

Em 2012 o doclisboa realizará a sua décima edição. Se cada uma das edições constitui, na sua singularidade, um momento fundamental, este ano existem circunstâncias que nos convidam a repensar o festival no seu todo.

 

O momento político, económico e social em que vivemos é um desafio a encontrar novos modos de organização e colaboração: entendemos que a estrutura de um festival de cinema deve apresentar-se como proposta clara de um modo de agir e pensar no contexto em que existe. Deste modo, a direcção assume-se enquanto colectivo de trabalho.

 

O festival será pensado como um lugar onde a coexistência (de filmes, pessoas, ideias, visões, pontos de vista) pode ser transformada em inscrição no real. Falamos de uma pluralidade enquanto força colectiva que se implica directamente no mundo. Procuramos que o festival traga consigo uma energia crítica que se conjugue com o esforço daqueles que trabalham pelo cinema independente em Portugal e no mundo, que resistem e lutam pela existência de condições autónomas de exibição, discussão, formação de públicos e pensamento crítico.

 

Assim, apresentamos um compromisso claro com o público e com a comunidade que constitui o cinema em Portugal: o de lutar por um doclisboa cheio de energia, e por um rigor e clareza quanto a uma visão do cinema como prática artística e política que comporta uma força de resistência e transformação.

 

Ana Jordão, Cinta Pelejà, Cíntia Gil e Susana de Sousa Dias.

 

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12
 
Pesquisar
SegTerQuaQuiSexSabDom
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30