ENGLISH VERSION
Premiados Doclisboa'12Retrospectiva Chantal AkermanExposição Passagens

Júris

Competição Internacional
Andrei Ujica (Presidente do Júri)

Presidente do Júri


Andrei Ujică (1951, Roménia) estudou literatura em Timisoara, Bucareste e Heidelberg. Desde 1968 tem publicado prosa, poesia e ensaios. 

Os seus filmes incluem uma trilogia dedicada ao fim do comunismo: Videogramme einer Revolution (1992), realizado com Harun Farocki, sobre a relação entre o poder político e os media na Europa no fim da Guerra Fria, Out of the Present (1995), sobre o último cosmonauta soviético, Sergei Krikalev, e Autobiografia lui Nicolae Ceaușescu (2010).

Nicole Brenez

Nicole Brenez é professora na Universidade Paris 3 e membro do Institut Universitaire de France. É programadora das sessões de vanguarda da Cinemateca Francesa. 

Entre os livros que escreveu contam-se: De la Figure en Général et du Corps en Particulier: L'invention figurative au cinéma (1998) e Cinémas d'Avant-garde (2006). Juntamente com Philippe Grandrieux, é produtora da série documental Il se peut que la Beauté ait renforcé notre Résolution.

Adrian Martin

 

Adrian Martin é Professor Associado e co-director da Unidade de Investigação de Cultura e Teoria Cinematográfica da Universidade de Monash (Melbourne, Austrália). Crítico de cinema desde 1979, é autor de seis livros, bem como de milhares de artigos e críticas. 

 

É co-editor do periódico cinematográfico em linha Lola (www.lolajournal.com) e do livro Movie Mutations: The Changing Face of World Cinephilia (British Film Institute, 2003).

João Tabarra

Artista plástico. Entre as mais recentes exposições e projectos em que participou, destacam-se Les Limites du Désert (2010, Galeria Graça Brandão, Lisboa, Portugal), I could live here, com Park Chan-Kyong (2011, JIFFtheque, Jeonju, Coreia do Sul), No Pain, No Gain (2000, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal) e Mute Control (2000, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, Portugal). 

Em 2002, representou Portugal na XXV Bienal de São Paulo, Brasil.

Anabela Moutinho

Directora do Cineclube de Faro desde 1992 até à data, sendo responsável pela programação de documentários e extensões de festivais dessa área. Membro de júris de concursos públicos do Instituto de Cinema (2001 e 2006). Programadora da área de cinema da Faro Capital Nacional da Cultura 2005. 

Autora de vários ensaios e conferências sobre cinema e co-autora de um livro sobre António Reis e Margarida Cordeiro (1997) e de outro sobre José Álvaro Morais (2005).

Competição Portuguesa
Celeste Araújo

Nasceu em Braga, em 1979, licenciou-se em Comunicação Social na Universidade do Minho e fez estágio curricular no Público. Vive desde 2004 em Barcelona, onde prepara tese de doutoramento sobre Luigi Nono na Universidade de Barcelona e integra a equipa de programação de Xcentric (o cinema do CCCB). 

Tem textos publicados em Archivos de la Filmoteca de Valencia, Blogs&Docs, Miradas de Cine, Contrapicado e outras publicações.

Jean-Pierre Rehm

Estudou Literatura Moderna e Filosofia. Deu aulas de História e Teoria da Arte. Foi curador de várias exposições de arte contemporânea, escreveu para vários meios de comunicação, foi membro do conselho editorial dos Cahiers du Cinéma e escreve regularmente para catálogos.

Até 2012, dirigiu o programa de pós graduação na Ecóle Nationale Supérieure des Beaux-Arts de Lyon. Desde 2001, encabeça o Festival Internacional de Cinema de Marselha.

Samira Makhmalbaf

Nascida em 1980 realizou o seu primeiro filme, Sib [A Maçã], aos 17 anos, o qual esteve presente em mais de 100 festivais em todo o mundo. Entre outros, realizou Takhté Siah [Quadros Pretos] (1999), Panj é Asr [Às Cinco da Tarde] (2003) e Asbe Du-pa [Cavalo de Duas Pernas] (2007). 

Em 2004, o jornal Guardian elegeu-a para a lista dos 40 melhores realizadores do mundo. Foi jurada de vários festivais de cinema, tal como Cannes, Berlim e Locarno.

Investigações
Helena Torres

Jornalista, responsável pela programação estrangeira da RTP. Formada em Filologia Germânica. Trabalhou nas redacçōes de informação da RTP e na imprensa escrita.

Na direcção de programas há 13 anos, escolhe para a RTP 1 e RTP2 a ficção estrangeira, os documentários estrangeiros e o cinema (RTP1).

Rithy Panh

Nascido no Camboja, é realizador e autor de diversos livros. O seu primeiro documentário de longa-metragem, Site 2, ganhou o grande prémio no Festival de Amiens. A sua obra cinematográfica inclui Neak Sre [The Rice People] (1994), La Terre des Âmes Errantes (2000) e S-21: La Machine de Mort Khmère Rouge (2003). 

Em 2006 fundou o centro de recursos audiovisuais Bophana, um centro de pesquisa dedicado a resgatar o património audiovisual cambojano.

Gonzalo de Pedro

Nascido em Pamplona, em 1978, é coordenador de programação no Festival de Cinema Punto de Vista, professor de Análise da Imagem no Centro Universitário Villanueva / Universidad Complutense e professor associado na Universidade de Navarra. 

Faz parte do conselho de redacção da revista Caimán Cuadernos de Cine (antigos Cahiers du Cinéma de Espanha) e colabora como crítico com a Rolling Stone, El Cultural, Levante e as revistas em linha Sensacine e Blogs&Docs.

Prémio Revelação
Alisa Lebow

Realizadora e estudiosa de cinema baseada em Londres, cuja pesquisa se centra de um modo geral no documentário. Os seus livros Cinema of Me (2012) e First Person Jewish (2008) exploram aspectos de auto-representação e subjectividade em filmes na primeira pessoa.

Publicou também sobre o trabalho de Chantal Akerman, Eleanor Antin e Kutluğ Ataman. Os seus filmes incluem For the Record: The World Tribunal on Iraq (2007), Treyf (1998) e Outlaw (1994).

Michel Demopoulos

Crítico de cinema e de televisão desde 1975. Redactor-chefe e, mais tarde, director da célebre revista de cinema grega Synchronos Kinimatographos entre 1975 e 1982. Realizou I Alli Skini sobre O Thiassos de Theo Angelopoulos.

Dirige o Festival Internacional de Cinema de Salónica de 1991 a 2005. Membro do júri para a Primeira Obra no Festival de Veneza de 2012. Membro do painel do Prémio Lux do Parlamento Europeu. Autor de diversos livros sobre cinema.

Pedro A. H. Paixão

Estudou Pintura e Artes Plásticas (Ar.Co, Lisboa), Filme/Vídeo (SAIC, Chicago) e Filosofia (UNIMI, Milão). Está a concluir o doutoramento em Filosofia (FLUP, Porto). Ensinou Estética na Università IULM, Milão.

Publicou Desenho, a Transparência dos Signos (Assírio & Alvim). Realizou curtas e médias-metragens em vídeo. O seu trabalho artístico é representado pela Galeria 111. É investigador do Aesthetics, Politics and Art Research Group (IF-UP, Porto).

 
Pesquisar
SegTerQuaQuiSexSabDom
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30