ENGLISH VERSION
Premiados Doclisboa'12Retrospectiva Chantal AkermanExposição Passagens

Secções doclisboa

Competição Internacional - Longas


Selecção de alguns dos melhores documentários de todo o mundo, produzidos em 2011-2012, uns multi-premiados pela crítica, outros totalmente inéditos.


// Longas Metragens, com duração a partir de 41 minutos

Competição Internacional - Curtas

 

Selecção de alguns dos melhores documentários de todo o mundo, produzidos

em 2011-2012, uns multi-premiados pela crítica, outros totalmente inéditos.


 

// Curtas Metragens, com duração até 40 minutos

Competição Portuguesa - Longas

 

Selecção de alguns dos melhores documentários de produção e/ou realização portuguesa concluídos no último ano. A maior parte das obras são estreias mundiais.


// Longas Metragens, com duração a partir de 41 minutos

Competição Portuguesa - Curtas

 

Selecção de alguns dos melhores documentários de produção e/ou realização portuguesa concluídos no último ano. A maior parte das obras são estreias mundiais.


// Curtas Metragens, com duração até 40 minutos

Investigações

 

Filmes que se relacionam com questões contemporâneas, propondo o cinema como modo de investigação sobre uma realidade. Visões que nos permitem aceder de modo profundo e singular às questões que tratam, assumindo a arte cinematográfica como um lugar para as diversas narrações do presente.

Riscos (em memória de Chris Marker, Marcel Hanoun e Stephen Dowskin)

 

Secção comissariada por Augusto M. Seabra


Criada em 2007, esta secção visa alargar o âmbito do doclisboa, abrindo-se a variadas abordagens do real e das suas representações, às fronteiras entre ficção e documentarismo, a tendências como as dos diários filmados e das autobiografias ou o trabalho sobre materiais de arquivo, questionando os modos de percepção e do olhar, bem como a revisão crítica do cinema e, de um modo geral, a atenção às propostas de inovação, desafiando as categorias, formatos e durações mais habituais.

Heart Beat

 

Secção paralela, que apresenta documentários que se constroem na relação com a música e as artes performativas.

Cinema de Urgência

 

Serão apresentados filmes que documentam e testemunham situações e acontecimentos relativamente aos quais é urgente criar uma comunidade de debate, de reflexão, de modo a que nos possamos posicionar.

São filmes feitos a partir de uma absoluta implicação no real. Podem não ter encontrado ainda a distância necessária à criação de uma obra cinematográfica mas encontram um ancoramento imediato com a realidade que, cada vez mais, desafia os cineastas a uma prática quotidiana da cidadania.

Filmes que respondem às lacunas do exercício dos media, que existem através de redes sociais e outros meios que tentam abrir brechas no controlo da informação. Estes filmes devem ter lugar, precisamente, num festival que quer pensar o cinema nas múltiplas faces da sua implicação no real.


© Imagem: 'Ja arriba el temps de remenar les cireres' de Jorge Tur Moltó

Verdes Anos

A secção Verdes Anos apresenta filmes produzidos no contexto de escolas de vídeo, cinema, audiovisuais e comunicação, bem como em cursos de pós-graduação relacionados com o cinema e em particular o cinema documental.

Verdes Anos procura sobretudo abrir uma plataforma de diálogo e reflexão em torno dos filmes produzidos bem como do ensino destas áreas. Pretende-se dar a oportunidade aos jovens realizadores ainda em contexto de formação de mostrarem o seu trabalho a um público alargado facilitando, com isso, a sua entrada futura para o contexto profissional, bem como o seu enriquecimento enquanto realizadores.

Retrospectiva Chantal Akerman

O Doclisboa apresenta em 2012, em parceria com a Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema, uma retrospectiva integral da obra da realizadora Chantal Akerman.

Realizar uma retrospectiva de Chantal Akerman no doclisboa é trazer, para o festival, o questionamento do documentário na sua relação com outras práticas cinematográficas e artísticas.

Com uma obra complexa e extremamente sensível ao seu tempo, Chantal Akerman integrou sempre, na sua prática, um questionamento profundo de um largo espectro de problemas que vão desde a produção cinematográfica, o processo criativo, a problemática histórica, até ao binómio entre autoria e identidade pessoal.

A sua obra constitui-se na singularidade de uma experiência anterior à definição de géneros. No encontro e assimilação de camadas espácio-temporais e afectivas, os seus filmes trazem-nos um presente desestabilizado por uma profunda intuição da história enquanto matéria eminentemente problemática.

 

Passagens

Nasce da confluência de dois movimentos recentes: a saída do cinema para os museus e a entrada do documentário na arte contemporânea.


O Doclisboa'12 organiza, por um lado, uma exposição - entre 20 de Outubro e 30 de Novembro - que irá acolher obras marcantes, com várias instalações de Chantal Akerman, em relação com a retrospectiva integral da filmografia que o festival dedica a esta cineasta belga, num diálogo com instalações de Pedro Costa. Por outro lado, será realizado um colóquio internacional - nos dias 25, 26 e 27 de Outubro -, organizado em colaboração entre o Doclisboa, a Universidade de Lisboa e a Universidade Paris 1 - Panthéon-Sorbonne, promovendo o debate entre críticos e artistas, em Lisboa.

Retrospectiva United We Stand, Divided We Fall

A brief history of the radical collectives from the 60's to the 80's


Comissariada por Federico Rossin, curador e crítico de cinema independente e co-director artístico do NodoDoc Fest de Trieste, United We Stand, Divided We Fall apresenta filmes de colectivos radicais que surgiram entre os anos 60 e 80. Por trás dos nomes dos colectivos encontram-se realizadores de renome que, por intenções políticas e artísticas, tomaram aqui uma posição de retaguarda em prol do trabalho colectivo.

Anunciamos desde já dois filmes que serão mostrados nesta retrospectiva: "Territories", do colectivo Sankofa Film and Video e "Handsworth Songs" do Black Audio Film Collective.

 

Sessões Especiais

Secção não competitiva onde serão exibidos alguns filmes e realizados os lançamentos dos DVD editados pela Alambique É na Terra não é na Lua de Gonçalo Tocha, Blokada de Sergei Loznitsa e Le Chagrin et la Pitié de Marcel Ophüls. Será também lançado o livro De Casa em Casa - Sobre um encontro entre etnografia e cinema, um ensaio de Filomena Silvano acompanhado dos documentários de João Pedro Rodrigues.

Retratos

A secção Retratos foca-se em filmes biográficos de diversas personalidades como Gerhard Richter, a família Aho-Soldan, Milos Forman e Roman Polanski.

Homenagem a Fernando Lopes

Fernando Lopes foi um dos mais cruciais realizadores portugueses e deixou uma marca da maior importância no documentarismo, razão porque se impõe esta homenagem que o Doclisboa lhe presta. Encomenda oficial sobre a cidade de Évora, que Lopes realizou logo após o seu regresso da London Film School, As Pedras e o Tempo (1961) é, como várias vezes tem sido notado, o verdadeiro "filme zero" do novo cinema português.
Olhar/Ver - Gérard Fotógrafo (1998) é um dos vários documentários que Lopes realizou sobre outros artistas, amigos seus (como O Meu Amigo Mike ao Trabalho,estreado no Doclisboa, nos Riscos, em 2008). Não é apenas um olhar sobre o trabalho de Gérard Castello Lopes, de resto co-realizador, tal como Nuno Bragança, noutro filme de Lopes, Nacionalidade: Português (1972), mas uma reflexão sobre as imagens e os modos de ver, que é também o mais confessional filme do realizador, evocando nomeadamente,em paralelo com as fotografias de Castello Lopes, o Portugal retratado em Belarmino.
Encomenda do Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, Cinema evoca os primórdios da cinematografia portuguesa, com A Saída dos Operários da Fábrica Confiança de Aurélio da Paz dos Reis, mas também o novo cinema português de Paulo Rocha e do próprio Lopes, com Isabel Ruth dizendo "Cinema", poema de Carlos de Oliveira, autor que Fernando Lopes adaptara no seu extraordinário filme Uma Abelha na Chuva.

Homenagem ao Curtas Vila do Conde

Secção de tributo ao festival Curtas Vila do Conde por ocasião do seu 20º aniversário.

 
Pesquisar
SegTerQuaQuiSexSabDom
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30