1920212223242526272829
O Doclisboa pretende questionar o presente do cinema, em diálogo com o seu passado e assumindo o cinema como um modo de liberdade. Recusando a categorização da prática fílmica, procuram-se as novas problemáticas presentes na imagem cinematográfica, nas suas múltiplas formas de implicação no contemporâneo. O Doclisboa tenta ser um lugar de imaginação da realidade através de novos modos de percepção, reflexão, novas formas possíveis de acção.
doclisboa

Projectos e Tutor



TUTORA
Irene Gutierrez Torres é bolseira de Sundance e Tribeca, é Berlinale Talent Alumni e uma artista em residência na McDowell Colony. Fez o mestrado em produção cinematográfica da Universidade Rei Juan Carlos, Espanha, e a licenciatura em produção documental na EICTV, Cuba. A sua primeira curta-metragem, Border Diaries (2012) faz parte do ciclo “Imaginary Geographies”, que foi projetado durante 2017 nos Institutos Cervantes de Nova York, Belgrado, Tóquio, Amã e Sofia. Foi selecionada para festivais de cinema no Uganda, Tanzânia, Espanha, Portugal, México, Argentina, Colômbia e Reino Unido. A sua primeira longa-metragem Hotel Nueva Isla (2014) foi estreada no Festival Internacional de Cinema de Roterdão e foi projetada, com aclamação crítica, nos festivais de cinema em Nova York (MoMA Documentary Fortnight), Portland, Chicago, Hong Kong, Munique, Lima, Melbourne, Toulouse e Moscovo, entre outros. Man Between Dog and Wolf (2017) é o seu próximo trabalho, apoiado pelo Tribeca TFI, o programa Ibermedia e o ICAA.

 

 

PROJECTOS

 

10/7
de Xoel Méndez
Produção: Noveolas Producciones;
País: Espanha
Sinopse: Depois da morte da sua mulher, com quem viveu 35 anos, Lucio enfrenta a solidão cara-a-cara. Com o seu computador, única janela para o mundo, Lucio, nos seus 86 anos, parte para uma longa viagem: a sua mente começa a expandir-se. A sua obra, a última das suas estranhas excentricidades começa a ganhar forma: uma nave de 20 metros que, de acordo com a sua profecia, será o veículo para o futuro. O filme sobe a bordo deste objecto voador, acompanhando o seu capitão, nesta viagem quixotesca ao planeta imaginado 10/7. No caminh, tensão, fricção e mistério enterlaçam-se. Lucio esconde-se, multiplica-se, escapa. Começa uma busca em labirintos de espelhos, uma deriva iniciática, uma carreira espacial.

 

A Olhar para Ontem
de Nevena Desivojević
Produção: Terratreme Filmes
País: Portugal
Sinopse: Numa pequena aldeia de Trás-os-Montes um ladrão anda a roubar os seus vizinhos. Ovos, galinhas, uma enxada, a corrente de uma serra elétrica, uns pratos de porcelana e um bidon de gasolina, foi o que desapareceu até agora. Todos os habitantes da aldeia sabem quem é o ladrão mas por não haver provas contra ele, continua em liberdade e vive entre eles

 

Lucefece
de Ricardo Leite
Produção: Noveolas Producciones
País: Portugal
Sinopse: O rio Lucefece fica no sul de Portugal. Acredita-se que o nome do rio derive de Lúcifer, o anjo decaído. Ainda hoje, perto do rio é possível encontrar as ruínas de um santuário do deus infernal Endovélico. A rodagem do filme começou há 14 anos, com uma peregrinação a pé de 500km, pelos pés do realizador e personagem central do filme, até ao santuário. Com o tempo, o filme metamorfoseou-se, migrando de um registo experimental, místico, ritualístico e performativo, para um registo autobiográfico, antropológico, e documental.

 

El Rito del Conocimiento
de Bruno Ojeda
Produção: Bruno Ojeda
País: Espanha
Sinopse: Numa sala de aula asséptica, vemos alunos de medicina estudar obsessivamente a anatomia a partir do corpo humano a partir de óssos, de cadáveres e órgãos. Ao longo de El Rito del Conocimiento, observamos a relaçãoentre estes alunos e o seu objecto de estudo. Os seus gestos, as suas palavras envolvem-nos numa experiência que nos leva dentro de uma incógnica palpável pela sua busca. Uma incógnita que reside na nossa materialidade mais corpórea.

 

El Silencio Heredado
de Lucía Dapena
Produção: Lucía Dapena
País: Espanha
Sinopse: No dia em que o meu avô morreu, depois de anos de silêncio, a minha família deu-me um texto que ele escreveu, onde diz ter sido preso em vários campos de concentração franquistas, transformados depois em campos de trabalho forçado. Tomando este relato como ponto de partida, o filme segue o percurso que teria feito o meu avô, visitando o presente destes lugares, para entender o silêncio e construir o imaginário que ele me negou.

 

 

Newsletter

Doclisboa
Casa do Cinema
Rua da Rosa, 277 - 2º
1200-385 Lisboa
+351 914 570 001
+351 913 672 710
doclisboa@doclisboa.org