O Doclisboa pretende questionar o presente do cinema, em diálogo com o seu passado e assumindo o cinema como um modo de liberdade. Recusando a categorização da prática fílmica, procuram-se as novas problemáticas presentes na imagem cinematográfica, nas suas múltiplas formas de implicação no contemporâneo. O Doclisboa tenta ser um lugar de imaginação da realidade através de novos modos de percepção, reflexão, novas formas possíveis de acção.
doclisboa
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.
27–06-18

ŽILNIK: FINALMENTE O RECONHECIMENTO

O Doclisboa gostaria de salientar o grande sucesso que o trabalho de Želimir Žilnik  está a ter em instituições e contextos de grande prestígio.

Em 2015, tivemos todo o gosto em organizar, no Festival Internacional de Cinema Doclisboa, a primeira retrospectiva completa do trabalho de Žilnik, com curadoria de Boris Nelepo. Desenvolvemos um esforço consistente na localização de filmes, produção de transcrições e realização de traduções, para um total de 53 filmes.

Desta forma, esperávamos contribuir para o reconhecimento desse cineasta fundamental pela sua originalidade e importância. Pelos seus filmes empenhados, esteticamente livres, ousados, provocativos e politicamente críticos.

Alegra-nos, portanto, saber que o Anthology Film Archives organizou recentemente um programa que incluiu alguns desses filmes, e que Žilnik foi um dos realizadores convidados para o Flaherty Seminar. Sentimos que o nosso objectivo foi alcançado.

O Doclisboa continuará a esforçar-se por promover cineastas importantes, audazes e inovadores, inquietando o panorama da programação cinematográfica contemporânea.

Em Julho, anunciaremos as retrospectivas de 2018.

Newsletter

Doclisboa
Casa do Cinema
Rua da Rosa, 277 - 2º
1200-385 Lisboa
+351 914 570 001
+351 913 672 710
doclisboa@doclisboa.org