O Doclisboa pretende questionar o presente do cinema, em diálogo com o seu passado e assumindo o cinema como um modo de liberdade. Recusando a categorização da prática fílmica, procuram-se as novas problemáticas presentes na imagem cinematográfica, nas suas múltiplas formas de implicação no contemporâneo. O Doclisboa tenta ser um lugar de imaginação da realidade através de novos modos de percepção, reflexão, novas formas possíveis de acção.
doclisboa
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.
05–06-18

Sob o feitiço dos arquivos de Bissau

Filipa César vem ao Cinema Ideal no dia 21 de Junho para a estreia comercial de Spell Reel – filme vencedor do Prémio José Saramago e da Menção Honrosa do Júri da Competição Internacional do Doclisboa’17A sua primeira longa-metragem, após anos de experiência na videoarte, foi criada a partir de um arquivo de material audiovisual de Guiné-Bissau“À beira da ruína completa, as imagens testemunham o nascimento do cinema guineense enquanto parte da visão descolonizadora de Amílcar Cabral, o líder da libertação assassinado em 1973.”

 

Filipa César sempre se interessou pelo lado ficcional do documentário, bem como pela abordagem política e poética da imagemprivilegiando as narrativas de resistênciaDesde 2011 que estuda as origens do cinema na Guiné-Bissau e dos movimentos de libertação africana, integrando o projecto colectivo Luta ca caba inda (a luta ainda não acabou).

 

Natural do Porto, a artista e realizadora vive e trabalha em Berlime as suas obras já passaram pelo Festival Curtas de Vila do Conde, pela Berlinale ou por Locarno. Do seu currículo constam ainda Serralves; Arsenal – Institute for Film and Video Art, Berlim; Cinéma du Réel (Paris); Bienal de Istambul, Tate Modern de Londres; Bienal de São Paulo; Harvard Film Museum (Boston); e o MoMA de Nova Iorque.

 

Spell Reel marca ainda o encerramento do programa 6.doc – Doclisboa no Cinema Idealque permite estrear comercialmente filmes da selecção oficial do festival. O bilhete é de preço único no valor de cinco euros e a exibição garantida durante uma semanaO filme está de regresso a Lisboa e vai fazendo um percurso notável pelos certames do mundo inteiro

 

Festivais:

05/2018 – Jeonju International Film Festival, Coreia do Sul
05/2018 – TIDF, Taiwan
04/2018 – Images Festival, Toronto, Canada: TD Bank Group Award
03/2018 – Cinéma du Réel, Paris: Programa Especial
03/2018 – Activism in Doc at Largo, Lisboa, Portugal
02/2018 – Cartagena International Film Festival-FICCI, Colômbia
02/2018 – Portland International Film Festival, US: Selecção Oficial
12/2017 – Transcinema Lima, Peru
11/2017 – Rencontres Internationales du Documentaire de Montréal – RIDM, Canadá
11/2017 – Kaunas IFF, Lituânia
11/2017 – Torino Film Festival, competição international: estreia em Itália
11/2017 – Porto Post-doc, Portugal
10/2017 – OUFF, Ourense, Espanha
10/2017 – Doclisboa, Portugal: Menção Honrosa do Júri da Competição Internacional e
Prémio José Saramago
10/2017 – BFI London Film Festival, Reino Unido
09/2017 – Festival CineMigrante, Argentina
09/2017 – Indie Festival, Brasil
09/2017 – Festival International de San Sebastian, Espanha: Menção Especial
04/2017 – BAFICI, Buenos Aires, Argentina
03/2017 – iREP, Lagos, Nigéria
02/2017 – Berlinale / Forum, Alemanha

 

Projecções:

02/2018 – “Decolonizing Decolonization” at the 18, Marrakech, Marrocos
02/2018 – Eye Filmuseum – Amsterdão, Holanda
10/2017 – Kinemathek, Karlsrühe, Alemanha
06/2017 – Art Basel, Suíça
06/2017 – Moma, Nova Iorque, EUA

 

The experimental feature “Spell Reel” is simultaneously a tribute, a documentary and an excavation — “a ciné-port opened into a time capsule,” as a bit of onscreen text puts itThe movie’s subject is a trove of so-called revolutionary films shot to chronicle Guinea-Bissau’s war of independence from Portugal in the 1960s and ’70s.

Ben Kenigsberg, The New York Times

 

(…) extraordinário documentário-ensaio que marca a passagem à longa-metragem da artista multimédia Filipa César, e onde passado e presente dialogam permanentemente ao longo de hora e meia a partir dos arquivos e das memórias fílmicas da Guiné-Bissau entre 1967 e 1980. (…) Spell Reel é tudo menos um filme “de artista”, atinge uma legibilidade quase cristalina no modo como trabalha a montagem para envolver o espectador no seu sortilégio. Uma experiência apaixonante, tão apaixonante como a história que se conta por entre as imagens que lhe estão na origem.”

Jorge Mourinha, Público

 

Trailer do filme aqui.

Newsletter

Doclisboa
Casa do Cinema
Rua da Rosa, 277 - 2º
1200-385 Lisboa
+351 914 570 001
+351 913 672 710
doclisboa@doclisboa.org