O Doclisboa pretende questionar o presente do cinema, em diálogo com o seu passado e assumindo o cinema como um modo de liberdade. Recusando a categorização da prática fílmica, procuram-se as novas problemáticas presentes na imagem cinematográfica, nas suas múltiplas formas de implicação no contemporâneo. O Doclisboa tenta ser um lugar de imaginação da realidade através de novos modos de percepção, reflexão, novas formas possíveis de acção.
doclisboa
Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.
22–03-18

Já são conhecidos os nomeados ao Prémio Doc Alliance 2018

Os 7 nomeados ao Prémio Doc Alliance de 2018, escolhas dos festivais que compõem a rede, já são conhecidos.
Anualmente, 7 festivais europeus – Against Gravity (Polónia), CPH:DOX (Dinamarca), DOK Leipzig (Alemanha), Doclisboa (Portugal), FIDMarseille (França), Jihlava IDFF (República Checa) e o Visions du Réel (Suíça) – nomeiam um filme para concorrer ao prémio, no valor de 5 mil euros, bem como um representante do júri.

 

 

Os nomeados ao prémio Doc Alliance 2018 são:

 

Doel, de Frederik Sølberg – nomeado pelo CPH:DOX
Um retrato da cidade belga de Doel, onde a industrialização tem levado, desde os anos 60, ao encerramento de serviços e ao afastamento da sua população, tendo-se tornado uma cidade fantasma. Porém, um grupo de 26 habitantes recusa-se a abandoná-la.

 

Granny Project, de Bálint Révész – nomeado pelo DOK Leipzig
Numa tentativa de compreender os mecanismos da nossa memória, três jovens partem com as suas avós numa viagem pela sua história familiar. Como funciona a memória, como a passamos de geração em geração e como é que o acto de narrar muda a nossa experiência são perguntas que procuram responder.

 

Interior, de Camila Rodríguez Triana – nomeado pelo Doclisboa
O filme decorre num dos quartos de uma pensão humilde no centro da cidade de Cali, na Colômbia, onde um leque de pessoas vem fazer uma pausa dentro das paredes e entre os objectos que compõem este lugar, antes de seguir viagem. Interior integrou a competição internacional do Doclisboa 2017.

 

Southern Belle, de Nicolas Peduzzi – nomeado pelo FIDMarseille
Taelor Ranzau, 26 anos, nascida na cidade americana de Houston (Texas) herdou uma fortuna milionária do pai, aquando da sua morte, quanto tinha apenas 15 anos. O realizador leva-nos ao centro do seu universo, onde Taelor e os amigos bebem, caçam à noite, brincam com armas. Uma imersão ao mundo “white trash” da classe alta americana e um retrato de uma certa América branca comtemporânea.

 

The Limits of Work, de Apolena Rychlikova – nomeado pelo Jihalava IDFF
A jornalista Saša Uhlová passou seis meses a explorar as condições de trabalho dos empregos mais mal pagos da República Checa. Passou semanas em casas-de-banho de hospitais, atrás de máquinas registadoras. Esta experiência foi a base para uma série de artigos pessoais que publicou, sobre pessoas invisíveis à sociedade, em trabalhos precários e de condições chocantes. O filme é relato desta experiência.

 

Srbenka, de Nebojša Slijepčević – nomeado pelo Visions du Réel
Durante o Inverno de 1991, a Croácia defende-se da agressão militar da Sérvia. Entre as vítimas do conflito, está Aleksandra Zec, adolescente de origem sérvia, assassinada em Zagreb. Uma geração depois, a sua história é adaptada ao teatro com Nina, sérvia nascida em 2001, no papel principal. Os ensaios tornam-se numa terapia colectiva, reflectindo feridas passadas e preconceitos presentes.

 

O júri, também nomeado pelos festivais é composto por Jakub Demianczuk (convidado pelo Against Gravity), Kristoffer Hegnsvad, do jornal dinamarquês Politiken (CPH:DOX), Dennis Vetter, crítico da alemã taz e Jungle World (DOK Leipzig), Francisco Ferreira, crítico do Expresso (convidado pelo Doclisboa), Erwan Floch’lay, crítico no francês Répliques (a convite do FIDMarseille), Ivan David blogger e crítico checo (convidado pelo festival de Jihlava) e Boris Senff, jornalista e crítico do suíço 24heurs (Visions du Réel).

 

O vencedor do prémio será anunciado no contexto do Marché du Film, no Festival de Cannes, no dia 12 de Maio.

Newsletter

Doclisboa
Casa do Cinema
Rua da Rosa, 277 - 2º
1200-385 Lisboa
+351 914 570 001
+351 913 672 710
doclisboa@doclisboa.org