Noi siamo il passato oscuro del mondo
Silvia Giambrone

2010 / Itália /
Letras brancas adesivas em parede branca | Dimensões variáveis

Cortesia da artista

A peça é uma espécie de ready-made, consistindo num grafito quase invisível de uma frase de Carla Lonzi de Sputiamo su Hegel [Cuspamos em Hegel] (1970), assumindo as dimensões da parede, num diálogo próximo com a arquitectura e o visitante. “Talvez não seja necessário recorrer ao ideal do futuro como o detentor da verdade para encarar o problema do ‘objecto’ hoje. Talvez seja apenas necessário olhar para trás e à volta, para as facetas da História ainda vivazes e até agora invisíveis.” (S. Giambrone)