pt en
20-11-2014
Balanço Doclisboa’14

A 12ª edição do Doclisboa, que encerrou no passado dia 26 de Outubro, recebeu um total de 25.700 espectadores (excluindo a programação para além das datas do festival), registando assim um ligeiro aumento face aos 25.000 que assistiram à edição de 2013.

Esta edição afirmou-se pelo sucesso quer no plano quantitativo quer no plano qualitativo – ao nível da exigência e da qualidade de selecção dos filmes, e pertinência das retrospectivas. Ao longo de 10 dias, o Doclisboa 2014 contou com 40 estreias mundiais e com um número inédito de 13 primeiras obras a concurso.

Estes dados revelam que o Doclisboa reforçou consideravelmente a sua imagem a nível internacional, onde realizadores e produtores reconhecem qualidade e prestígio para apresentarem os seus filmes pela primeira vez ao público.

Pela terceira vez na história do festival, o chinês Wang Bing, realizador do filme Fu Yu Zi (Father and Sons) foi galardoado com o Grande Prémio Cidade de Lisboa para Melhor Longa-Metragem da Competição Internacional. Na Competição Portuguesa para Melhor Longa-Metragem, o júri da edição de 2014 do Doclisboa distinguiu o filme Volta à Terra (Be) Longing, de João Pedro Plácido.

Songs from the North, de Soon-Mi Yoo venceu o Prémio Culturgest Primeira Obra / Prémio para Melhor Primeira transversal às Competições e Riscos e Evaporating Borders, de Iva Radivojevic o Prémio RTP para Melhor Documentário de Investigação.

Nas competições internacional e nacional para melhor curta-metragem, Tôi Quên Roi! (I Forgot!), de Eduardo Williams e Motu Maeva, de Maureen Fazendeiro, foram os vencedores, respectivamente.

Recorde-se ainda que até ao início do próximo ano, “Gente da Terceira Classe” – Fotografia e Realismos, exposição com curadoria de Emília Tavares e integrada no secção Passagens do Doclisboa 2014, estará patente ao público até ao dia 4 de Janeiro de 2015, na Fundação EDP – Museu da Eletricidade.

Relativamente à retrospectiva de autor da edição deste ano do Doclisboa, dedicada ao realizador holandês Johan van der Keuken, continua até ao dia 21 de Novembro, na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. O programa pode ser consultado em: http://www.cinemateca.pt/Programacao.aspx?ciclo=386